Férias para não esquecer

Minhas últimas férias tinham sido em maio de 2008. Estava sonhando com a minha ida pro Chile e esperando essa oportunidade ansiosamente. Planos, confere roteiro, confirma reservas, compra guias… e lá vamos nós.

Caminhamos por Santiago, nos assustamos com a criminalidade de Valparaíso e achamos que havíamos chegado ao momento máximo de emoção quando escalamos o vulcão Villarica, em Púcon. Que aventura.

Fomos dormir nos achando super aventureiros e pensando que a gente tinha chegado ao ponto alto das férias. “Essa foi a parte mais diferente, sem dúvida”, comentamos.

Às 3h30 da manhã, acordamos com o nosso quarto parecendo um labamba em proporções bem maiores. Comecei a gritar pro Fernando correr que poderia ser o vulcão explodindo. Entrei em pânico, deitei na cama que tremia. O barulho era bem ruim e o susto gigante. Fui até o corredor e não conseguia entender o que uma hóspede me explicva. Comecei a perguntar se era o vulcão e só fiquei mais tranquila quando ela me disse que não e me disse que mesmo assim a gente tinha que sair.

Isso deve ter durado 2 minutos. Me vesti correndo e desci. Não conseguia pensar direito.

Fiquei até às 7h30 na rua, que tremia de vez em quando (sentimos tremores até agora). Depois de lutar com o sono, resolvi ir para o quarto dormir. Bom, cochilei algumas vezes até umas 10h30.

A energa só voltou no fim do dia e minha maior preocupação era dar notícia para os meus pais, que deviam estar desesperados.

Agora, minha maior preocupação é conseguir sair. Não quero visitar mais nada, não quero mais ficar em hotel. Quero minha casa, que tem uma cama que não fica dando umas tremidinhas o dia inteiro.

Já que a embaixada não nos ajuda e não conseguimos mais falar com eles, estamos desenhando nosso próprio roteiro. Espero pisar na terrinha na próxima terça, se tudo der certo.

Sobre as próximas férias: prometo que só dou um pulo em Serra Negra. Sem muitas emoções.

Anúncios

8 comentários sobre “Férias para não esquecer

  1. Quase não acreditei quando vi as imagens na TV. E a primeira coisa que pensei foi: “Putz, a Van está lá”. A Le tranquilizou a todo pq conseguiu notícia. Boa sorte na volta e que ela possa ocorrer o mais breve possível.
    Bjs

  2. Oi, Vanessa.

    Para variar, eu só soube do ocorrido no final da tarde de sábado… mas me lembrei de você no ato e passei a monitorar orkut e twitter esperando notícias que vieram no domingo quando já estava no auge da preocupação…! Fico feliz em saber que estão bem e torcendo para que voltem logo para casa. Bjs.

  3. V2, fiquei muito preocupada com vc! Poxa vc esperou tanto por esse dia, mas não desanime, ano que vem Paris!! hehe

    Graças a Deus que estão bem!
    Saudades, bjs

  4. Vanessinha, ufa, que susto, ficamos muito preocupados com vcoês. Ainda bem que logo consegui noticias com a Letícia. Venha logo pra cá!
    beijo!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s