Fondue

Abandonei o blog por um tempo. Primeiro foi o trabalho, depois as férias. E as receitas que queria compartilhar foram se acumulando, o tempo para cozinhar diminuindo… mas agora que estou de volta à vida normal, quero tentar recuperar o tempo perdido.

Para marcar a volta, vou comemorar o primeiro fondue que fiz em casa, há uns 2 meses. Fondue é uma coisa que me lembra meus pais. Em outras épocas, sempre rolava uma reunião familiar em volta da panelinha, enquanto meu pai fingia que sabia ascender o fogo – a tarefa terminava sempre nas mãos da minha mãe, que reclamava enquanto salvava a noite.

Apesar de não estar mais frio, essa é uma receita que merece ser anotada. Além de gostosa, ela rende mais do que aqueles pacotinhos que eu costumava comprar no mercado. Nunca mais!

A receita foi surrupiada do Nigella Express e é bem fácil: 200g de gruyère, 200g de emmental, 100g de brie e 100g de camembert. Corte os queijos em pedacinhos bem pequenos e leve ao fogo baixo com 300 ml de vinho branco.

Em um tigela separada, dissolva duas colheres de maisena em dois dedinhos de água. A Nigella pede para misturar com Kirsch, mas como não achei, usei só a maisena com um dente de alho descascado e misturei no queijo derretido com o vinho. Para temperar, noz-moscada e pimenta-de-reino.

Estávamos em 4 pessoas e quase morremos de tanto comer. Sem brincadeira, deu o equivalente a dois pacotes de fondues sem personalidade que são vendidos nas gôndolas. Usei pão italiano em cubos, batata bolinha e cenourinhas para servir. Além, é claro, de um bom vinho.