Paçoca ou brigadeiro?

Umas das festas que eu acho mais gostosa no que se refere à comida é a junina! Nem ligo tanto para as outras coisas dela, mas o cardápio… Pois bem, como as quermesses já começaram, vou dar minha contribuição para quem deseja fazer algo em casa e inovar.

Vi essa receita na Casa e Comida e fiquei babando de vontade. Testei no almoço do Dia das Mães e gostei bem. Sou apaixonada por paçoca e essa é uma maneira diferente de fazê-la. Fica quase como um brigadeiro de amendoim.

Os ingredientes são: 2 latas de leite condensado, 2 colheres de manteiga, 2 gemas e uma xícara de amendoim torrado, sem pele e moído. Dica: ache o amendoim torrado e sem pele. Fazer em casa é bem trabalhoso!

Para fazer é só misturar todos os ingredientes e levar ao fogo. Deixe ferver, mexendo sempre. Quando a pasta encorpar, desligue e coloque em copinhos de cachaça (rende uns 20) ou em pontinhos de louça, como eu fiz (enchi 4).

20120527-190739.jpg

Escondidinho

Eu tenho uma especialidade: risoto. É o prato que eu mais gosto de fazer e também o que eu acho que faço melhor. Porém, depois de alguns elogios, tenho que colocar a modéstia completamente de lado e reconhecer que escondidinho de carne seca é também uma especialidade.

As últimas três vezes que eu fiz o prato (uma inclusive em uma festa para várias pessoas) comprovaram isso! Em cada uma delas, a apresentação foi de um jeito: em uma travessa; em potinhos para porções individuais; e em barquetes, como aperitivos.

A receita chega a ser ridícula de tão fácil:

  • 1,5 kg de carne seca desfiada
  • 500g de requeijão cremoso
  • 2 kg de aipim
  • 1 xícara de leite
  • 2 colheres de manteiga
  • 400g de mussarela

Eu coloco a carne seca no fogo numa panela com água e deixo ferver. Assim que a água está fervendo, jogo fora e repito o processo mais umas duas vezes e depois deixo cozinhar na panela de pressão. Tiro a gordura e, em vez de ficar horas desfiando essa quantidade de carne, coloco os pedaços num mixer e faço um desfiado diferente. Misturo essa carne com o requeijão cremoso e reservo.

Também na panela de pressão, cozinho o aipim (mandioca, se você não é carioca como eu) até ele ficar bem molinho. Depois, coloco ele, o leite e a manteiga na batedeira e faço um purê.  Coloque uma pitadinha bem pequena de sal. Como a carne já é bem salgada, se você deixar esse purê salgado, pode estragar o prato.

O meu escondidinho não fica tão escondido. Coloco todo o purê de aipim embaixo, cubro com a carne e coloco o queijo em cima. Orégano para dar um gostinho e forno para gratinar. Para servir, você pode acrescentar arroz ou uma farofinha. Eu como puro mesmo