Bolo formigueiro, pintinhas e 11 meses

Você já ouviu falar da quinta doença? Pois é, eu também não até esse último mês. Clarice teve isso que dizem que é uma prima da catapora, porém muito mais leve.

Num belo dia, ela acordou toda pintadinha. Levamos ao hospital e o diagnóstico foi enfático: catapora! Para tirar a dúvida, fomos ao pediatra no dia seguinte e ele nos apresentou à danada da quinta doença. Mesmo mais branda que a catapora, essa coisa me deixou com dó da pequena que tinha pintas vermelha pelo corpo inteiro e que parecia se incomodar de vez em quando.

Por isso, para comemorar os 11 meses (que também trouxeram dois dentinhos) e a descoberta de coisas novas que a Clarice me proporciona, resolvi ir no fundo do baú e fazer um bolo formigueiro. Comi muito dele quando era pequena.

Ingredientes
– 2 xícaras de farinha de trigo
– 2 xícaras de açúcar
– 1 xícara de leite
– 4 ovos
– 1 xícara de óleo de milho
– 1 colher (sopa) de fermento em pó
– 1 xícara de granulado de chocolate
– 1 xícara de coco ralado

No liquidificador, coloque os ovos e o óleo, de preferência, o de milho, que dá mais leveza para a massa. Em seguida, acrescenta o açúcar e o leite.
Numa tigela, misture farinha, o granulado e o coco ralado. Depois de misturar, coloca a parte líquida e bate um pouco mais.

O fermento vai por último porque não pode bater. A forma de 30 centímetros untada é polvilhada com açúcar e um pouco de farinha de trigo. Depois de colocar a massa na forma, deixe no forno a 180 ºC por 35 a 40 minutos. O bolo formigueiro fica alto e dourado por fora. Ao cortar, você já sente a maciez e vê os pintadinhos de chocolate.

20131222-133554.jpg

Bolo de carne da Nigella

Quando falamos de astros de programas de culinária, Nigella é a minha predileta. Gosto dos outros, mas acho as receitas dela mais simples e ela não usa ingredientes muito distantes da nossa realidade – apesar de abusar da gordura típica dos países mais frios.

Mesmo com todos os escândalos em que ela está envolvida, minha admiração não diminuiu. Afinal, atire a primeira pedra quem nunca cometeu um erro ou teve problemas de relacionamento. Foi do último livro dela lançado no Brasil que tirei a receita desse post: bolo de carne.

O desafio que eu tinha era agradar ao marido da minha prima. Danilo só gosta de carne vermelha, mas não pode ter molho. É cheio de detalhes nas suas preferências gastronômicas. E eu sempre fico tensa porque gosto de agradar as pessoas para quem cozinho (ainda mais se elas são muito queridas). A escolha também tinha que casar as preferências dele com o paladar infantil da Jana, que adora uma comida de criança!

Os ingredientes para o prato escolhido:
900g de carne moída
2 cebolas
4 colheres de manteiga
1 colher de molho inglês
4 ovos
Bacon em fatia
Sal marinho
1/3 de xícara de farinha de rosca

Para fazer, primeiro cozinhe 3 ovos. Descasque em água fria e reserve. Numa panela, derreta a manteria e frite as cebolas em cubinhos (eu sempre trituro no mix) com o sal até que elas comecem a ficar douradas e espere esfriar. Numa tigela grande, coloque a carne e misture com o ovo restante, o molho inglês e a farinha de rosca até que os ingredientes estejam bem incorporados. Coloque metade dessa massa de carne numa assadeira, formando uma caminha para que você acomode os ovos cozidos em cima. Cubra com o restante da carne e envolva esse bolo com bacon. Leve ao forno médio para alto por cerca de uma hora até que a carne comece a soltar um líquido transparente. E está pronto. Ao menos aqui em casa, as visitas aprovaram – até a Maria, filha do Dan e da Jana!

20131218-220656.jpg