Salada que dá vontade

Sou do time que diz que ninguém acorda com vontade de comer salada e que salada de frutas não deveria constar na parte de sobremesas de um cardápio. Ainda defendo o segundo grupo, mas tive vontade de salada nesses últimos dias. E duas vezes.

Estava de férias nos EUA e me entupindo de pratos locais. Até que um dia, quando fomos jantar, me deu vontade de comer algo mais saudável e pedi uma salada. E ela estava tão gostosa que já repeti em casa.

Você vai precisar de:
1 pacote de folhas mistas
100g de gorgonzola
1 pêra portuguesa
2 punhados de nozes picadas

Eu deixei as folhas bem picadas e cortei a pêra e o gorgonzola em cubos. Para temperar, azeite e vinagre balsâmico. Sem sal, já que o queijo exerce essa função bem.

20140530-202847-73727330.jpg

Anúncios

Bolo para bebês

Um belo dia, o Fernando chegou em casa e disse: “Clarice tem um amigo na escola. Ele vem recebê-la todos os dias, ela fica toda animada e ele também”. Achei aquilo lindo. Afinal, era o primeiro amigo que a conquistava e era conquistado por ela por méritos próprios.

Em sua pouca idade, os dois acharam suas afinidades e se aproximaram com a ajuda das berçaristas que eles dividem. Aquele carinho me deixou tão mexida que resolvi alterar meus horários de manhã, abrir mão de alguns luxos, como minutos a mais na cama ou no banho, e começar a levar a pequena na escola.

Foi assim que conheci o Davi (Dadá para a Clarice) e me apaixonei imediatamente por aquele ser com menos de um metro de altura, careca, banguela e com lindos olhos claros. O sorriso dele ao ver minha pequena de manhã e a tentativa dos dois de quebrarem o vidro que os separavam na hora que se viam pela primeira vez no dia, fez meu coração derreter.

Demorou um pouco até que viesse o convite dos pais do moço para que a gente começasse a trocar figurinhas, o que me deixou feliz, já que poderia marcar uma tarde para ver aqueles dois interagindo e derreter o que ainda sobrava desse coração. E assim o foi.

Mas quando chegou o dia, pensei: poxa, ele é um dos meus convidados de honra! Merece um prato feito para ele. Salada de frutas? Mingau? O que fazer? Na hora lembrei da festa de um ano do filho da minha amiga Fabiana. Ela fez um bolinho para os bebês que não tinha açúcar e era super saudável. Não achei a receita e me joguei no Google com a ajuda da memória para alguns ingredientes e, assim, fiz o meu primeiro bolo para bebês.

Ingredientes:
1 xícara de farinha de trigo branca
1 xícara de farinha de trigo integral
1 xícara de óleo de milho
2 bananas amassadas
1 xícara de uva passa sem caroço
1 colher de café de canela em pó
1 colher de sopa cheia de farinha de chia
3 ovos
1 colher de sopa de fermento

Num liquidificador, coloque os ovos, uma banana, as passas, o óleo e o fermento. Bata tudo por dois minutos, até a massa ficar homogênea. Em uma tigela, misture os outros ingredientes e acrescente a massa que você acabou de bater, mexendo delicadamente. Depois, você pode colocar numa forma com um furo no meio ou em formas de cupcake (rende cerca de 6 a 8 bolinhos). Leve ao forno médio por cerca de 30 minutos ou até a massa ficar dourada. E está pronto!

Minha gordinha e o seu melhor amigo fizeram cara de que aprovaram e pediram mais. E eu também adorei a receita com café! Além disso, pude praticar carinho extremo na cozinha e ter uma tarde deliciosa de troca!

20140504-212709.jpg