Bolo de abóbora com com cocada cremosa

Sabe aquelas receitas que você vê uma foto e não tira a imagem da cabeça? Pois bem, a Revista Casa e Comida tem um concurso anual chamado Receitas de Família e uma das vencedoras desses ano conseguiu despertar lombrigas que eu desconhecia a existência na minha barriga. É simplesmente o bolo mais apetitoso que já vi na minha vida até agora: bolo de abóbora com cocada cremosa.


E não é só na aparência que ele é maravilhoso. Ele é muito saboroso também. Obrigada à pessoa que compartilhou essa receita com a revista e você realmente mereceu o prêmio.

Os ingredientes da massa são:

  • 4 ovos
  • 270g de abóbora crua (usei aquele de pescoço)
  • 2 xícaras de farinha de trigo
  • 2 xícaras de açúcar
  • 1 xícara de óleo de milho ou canola
  • 1 colher de fermento

Bata no liquidificador a abóbora crua (não preciso reforçar que é sem semente e casca, né?), o óleo e um ovo. Em uma batedeira, bata as três claras dos ovos restantes, em velocidade média, até ficar firme, porém, sem ressecar. Coloque as gemas, o açúcar e continue batendo até virar uma mistura fofa. Aí, ainda em velocidade média, vá acrescentando parte da farinha e parte da mistura do liquidificador aos poucos (repita o processo 2 ou 3 vezes). Adicione o fermento e mexa com a ajuda de uma colher. Despeje a massa em uma forma de 45 cm redonda, untada e enfarinhada. Leve ao forno preaquecido (200 graus) por cerca de 50 minutos ou até o palito sair seco (no meu, isso aconteceu com uns 70 minutos).

Enquanto o bolo assa, você prepara a calda. Ela leva:

  • 200 ml de água
  • 3 colheres de açúcar
  • um punhado de cravos (cerca de uns 8)
  • 2 canelas em pau

Dissolva o açúcar na água, acrescente o cravo e canela e leve ao fogo. quando começar a ferver, deixe por 2 minutos e desligue. Deixe esfriando.

Para cobertura de cocada você vai precisar de:

  • 1 lata de leite condensado
  • 1 colher de manteiga
  • 200g de coco ralado
  • 2 xícaras de leite

Derreta a manteiga em fogo médio, acrescente o leite condensado e o coco. Misture até engrossar. Nesse momento, você despeja o leite. Continue mexendo até que essa mistura atinja uma textura cremosa e o leite evapore. Lembre que, quando esfriar, a cocada endurece um pouco, ok?

Para montar o bolo, o ideal é que ele esteja frio. Com um garfo, faço furos em toda superfície e despeje a calda. Aí, é só colocar a cocada em cima, espalhando com a ajuda de um garfo, para ficar com uma aparência homogênea. O bolo é ultra fofo. E o sabor do cravo dá um contraste incrível com o doce da cocada.

Anúncios

Copiando o América

Em tempos de crise, comer fora é um ato de coragem e desprendimento financeiro. Por isso, fui atrás de uma receita que gosto muito do América para reproduzir em casa: a Caesar Pasta. Ela nada mais é do que um macarrão, molho branco com queijo e uns frangos grelhados por cima.

Achei a receita no blog Dupla Gourmet. Mas fiz umas adaptações bem pequenas na minha versão.

Para a receita você vai precisar de:

  • 4 filés de peito de frango
  • 500g de talharim
  • 1 copo de requeijão
  • 700 ml de leite integral
  • 3 dentes de alho espremidos
  • 1/2 cebola picada em cubinhos
  • 1 lata de creme de leite
  • 3 colheres de sopa de amido de milho
  • 8 colheres de sopa de queijo ralado
  • manjericão picadinho e sal a gosto
  • Azeite

Eu sempre gosto de começar pelo molho. Em uma panela já quente, coloque um fio de azeite e jogue a cebola e o alho. Refogue por uns 2 minutos, sem deixar que eles fiquem dourados. Adicione o leite e o requeijão e, quando começar a ferver, acrescente o creme de leite e o queijo ralado. Em uma tigela separada, dissolva o amido de milho e incorpore no molho. Deixe ele engrossar um pouco e acerte o sal.

Vamos para o frango. Eu temperei meus filés com uma mistura pronta de lemon & pepper, além de alho e azeite. Fritei na Air Fryer mesmo. Quando ficaram prontos, cortei os filés em tirinhas.

Para terminar a preparação, enquanto cozinhava a massa, fiz a farofa de pão que vai por cima: esfarele duas fatias de pão e leve em um frigideira quente com azeite no fundo. Deixe virar uma farofa. Quebre os pedaços maiores com a ajuda de uma colher de pau. Acrescente o manjericão e um pouco de queijo ralado.

Pronto. Para servir, eu gosto de misturar a massa e o molho, colocar uma porção no prato e decorar com as tiras de frango e a farofinha de pão, que nem no América.

Mini-abóboras e grande sabor

Tenho um problema: não posso ver uma mini-abóbora sem ficar tentada a trazê-la para a minha casa. Elas são bonitinhas demais para ficarem lá no mercado, quitanda ou feira. Fazia um tempo que eu não achava nenhuma que estivesse bonita e, quando vi umas bacanas, trouxe para casa sem nem pensar.

Pensei em fazer com carne seca, mas estava afim de criar algo novo, então resolvi fazer uma versão de camarão na moranga com atum e mini-abóboras.

Para o recheio você vai usar:

  • 2 latas de atum defumado (a Gomes da Costa tem)
  • 250g de requeijão cremoso
  • 1/2 cebola picada em cubinhos
  • 2 tomates (pode ser do Débora, que é mais durinho) picado em cubinhos 
  • Coentro a gosto
  • 3 colheres de alcaparras

Abra as latas de atum e use o óleo para refogar a cebola. Quando ela ficar transparente, acrescente o tomate e mexa até começar a murchar. Coloque o atum e as alcaparras e mexa bem. Aí, acrescente o requeijão cremoso, mexa bem até ele amolecer e começar a esquentar. Coloque o coentro e reserve.

Com essa receita, eu usei 3 abóboras. Lave bem e corte ao meio, tire as sementes e regue com um fio de azeite. Leve ao forno por cerca de 20 minutos. Tire e recheie. Salpique queijo ralado leve ao forno para gratinar e terminar de cozinhar a abóbora. O meu ficou um 30 minutos no forno alto.

Você pode servir com arroz ou com uma salada. Ou ainda pode comer puro.

  

Irish Breakfast

Sempre que possível e, dentro da minha limitações de sabores, gosto de provar pratos locais. Quando vim para Irlanda, tinha em mente comer duas coisas: o Irish Breakfast e alguma das receitas de carne cozidas na Guiness.

A receita com Guiness foi uma espécie de torta: um ensopado de carne feito com a famosa cerveja irlandesa é coberto com uma massa folheada. Sensacional de gostoso! E irei postar a receita em breve. 

Mas sai do Brasil com uma coisa em mente: eu precisava experimentar um Irish Breakfast. Os ingredientes desse prato variam de acordo com a região, mas em Dublin, você provavelmente vai comer ovos fritos, cogumelos Paris, salsichas, black pudding (chouriço ou linguiça de sangue), white pudding (linguiça de porco com um gosto bem acentuado de alho), batatas cozidas, tomate e um pote com aquele feijão bem doce que se come na Irlanda e Reino Unido. Além de pão, óbvio!

Para mim, funciona super como um almoço ou brunch. Adoraria como refeição de domingo facilmente. Só tiraria o black pudding, que não me desce muito bem. Vi gente comendo isso às 9 da manhã. Em Dublin, principalmente no centro da cidade, você encontra milhares de lugares para comer um. Vale muito experimentar!